quarta-feira, janeiro 26, 2005

Viagens iluminadas

E anda a NASA a fazer teses e pesquisas sobre o assunto.. pensem um bocado porra!

- Mas vais demorar muito?
- Não, 5 minutos e estou aí
- 5 minutos é muito tempo. Devias vir à velocidade da luz!
- E vou! Se fosse mais devagar os faróis fugiam, se fosse mais depressa eles ficavam para trás. Vou precisamente à velocidade da luz.

Agora se não tivesse exames, fazia uma bela dissertação sobre o tema, mas.. não tenho tempo.

16 comentários:

RJT disse...

Fantástico. Chico-espertismo quase ao nível do "Queria, ou quer?".

TRAlves disse...

Os exames estão a secar-te completamente! Vês como não é preciso ser rebuscado para ter piada?

RJT disse...

Quando disseste "não é preciso ser rebuscado para ter piada" não querias dizer "não é preciso ser rebuscado para não ter piada"?

RedScout disse...

Quanto a essa do "Queria, ou quer?", não sou a pessoa com as habilitações indicadas para isso mas acho que o queria está correcto. Chama-se a isso imperfeito de cortesia.

TRAlves disse...

Sr.RJT, não e não sei de onde foste buscar essa ideia.

O Sr.RedScout tem algum razão, mas não entendeu que era uma referência ao GF num dos seus mais genias sketches.

Eu pensava que o imperfeito de cortesia era quando eu dizia:
- Ele não é portador de defeciência. É só "imperfeito."
Digam lá que isto não é cortesia...

Sofia Bento disse...

Meu caro Sr. TRAlves,
Não sou perita nesta matéria, mas duvido que alguém possa ser "portador de defeciência".
Aliás, estava quase, quase a jurar que seria impossível.
Isto é só para o cavalheiro não andar para aí a falar de relações estragadas!

TRAlves disse...

O 'E ESTÁ PERTO DO 'I'!... não?

Pronto! Enganei-me... É que como eu normalmente faço tudo tão bem à primeira, às vezes nem me dou ao trabalho de reler o que escrevi...

Oh hum! Fiquei deveras aborrecido o seu comentário, Sra.Sofia. Isto não fica assim! Encontra-se desde já habilitada a um bom puxão de orelhas*.

Até depois.

(*) Promoção válida só para o blog e enquanto o Sr.TRAlves se lembrar (período que varia entre 1 ou dois minutos). Outros meios de comunicação (como o jabber) não incluídos.

RJLouro disse...

Um "portador de deficiencias" é aquele que tem o trabalho de controlar as entradas e saidas de um establecimento certificado pela Microsoft.

Sofia Bento disse...

"Encontra-se desde já habilitada a um bom puxão de orelhas"
Olhem-me este! Então? Quem dá puxões de orelhas aqui, sou eu!
Que formação é que tem para dar puxões de orelhas?
Que competências adquiriu e em que instituição para poder aplicar puxões de orelhas?
Onde está o seu certificado e diploma?
Quais são as suas habilitações para tal?

RedScout disse...

Acho que ele não se exprimiu bem. O que ele queria dizer era que a menina se encontrava habilitada a poder dar-lhe um puxão de orelhas...

TRAlves disse...

A vida ensinou-me o que são valentes puxões de orelha.
Durante muitos anos observei a técnica, enquanto ela era executada em mim próprio.

Sofia Bento disse...

Ah, meu caro sr. TRAlves, o que só prova que não foi bem executada.
Um puxão de orelhas bem dado provoca uma dor de tal forma lacinante que, ou se fecham os olhos com muita força (e não se vê nada) ou não se fecham, e tendo em conta a dor atroz, é caso para dizer que se olha, mas não se vê.

Que isto dos puxões de orelha tem a sua ciência e a sua arte. Antes de mais, a execução do puxão de orelhas fica dependente da forma da orelha em questão. De uma forma geral há dois tipos de orelhinhas: aquelas chamadas "de sininho", com uma almofadinha afastada da pele da face e as outras, que ficam quase completamente agarradas à cara. Estas últimas não são muito boas para se puxar uma vez que a forma anatómica não é muito funcional, além de que os puxões de orelhas neste caso magoam de uma forma não muito elegante já que, normalmente quem puxa se vê obrigado a agarrar numa parte de osso.
As primeiras, no entanto, fazem as delícias dos puxadores de orelhas. Têm espaço suficiente para agarrar e, imaginem, almofadado e tudo!

Bom, agora que já coloquei o sr. TRAlves em pânico, só me resta desejar-vos um bom dia de trabalho, principalmente ao sr. RJT, que sei muito bem que, além das páginas que tinha previsto escrever ontem, há-de com certeza ter adiantado as de hoje! :)

RJT disse...

O Sr. RJT, graças à senhora Sofia, escreveu ontem 10 páginas para o relatório, mas teve que ficar até às 3 da manhã a trabalhar para o fazer, o que viola os seus (dele) princípios de vida.

O Sr. RJT queria também dizer que acabou de cumprir um dos seus (dele) sonhos de vida: falar de si próprio na terceira pessoa.

TRAlves disse...

Ok. Estou mesmo em pânico. è incrível a frieza e crueldade com que a Sra.Sofia falou desta sua técnica.

Este comentário deu-me a sensação de estar amarrado em frente a uma mesa com uma série de instrumentos de torturna, ao mesmo tempo que um senhor com ar desfigurado, de bata branca ensanguentada e luvas pretas de talhante (personificado pela Sra.Sofia) explica devagarinho as formas horíveis com que me irá provocar grandes quantidades dor.

Não sei como vou conseguir trabalhar... tenho que tirar esta imagem da minha cabeça...

Ocorreu-me uma ideia! Foi fácil! Basta substituir o "senhor com ar desfigurado, de bata branca ensanguentada e luvas pretas de talhante" por uma senhora com ar atrevido, vestida de cabedal e com um chicote.

TRAlves disse...

Não consigo trabalhar na mesma...

Sofia Bento disse...

Não, não, isto não foi a descrição da técnica. Foram apenas algumas considerações gerais, leves, superficiais, diria mesmo, sobre a matéria. A técnica, não a posso descrever, como compreendem, é a técnica a alma do negócio.