terça-feira, dezembro 07, 2004

Urinol...

Este é um post que já deveria ter sido escrito há muito tempo, mas tenho andado ocupado a TRABALHAR. Em todo o caso cá vai mais um ensaio seco para deleite do vosso sentido de auto-flagelo e para o refrigério espiritual que sinto após a mais uma tentativa de expôr alguns pensamentos resultantes do fardo que estou destinado a carregar - ser o Porky.

O que tenho a dizer é muito simples: TODAS as casas de banho deveriam ter um urinol. É uma injustiça social que assim não aconteça. Eu sou todo a favor da igualdade de direitos entre homens e mulheres (bem... quase). Tomemos o exemplo da minha própria casa: existem 3 casas de banho para 3 pessoas (o que dá uma média de uma casa de banho por pessoa). Duas dessas pessoas são do sexo feminino e uma (eu) do sexo masculino. Todas essas casas de banho têm bidé e nenhuma tem um urinol. Ora, apesar de ser um pedaço de informação que todo o homem reprime para o lado o cérebro das coisas-que-nós-não-queremos-saber, toda a gente sabe que o bidé tem como principal função auxiliar na higiente de miudezas do corpo feminino. Eu não me lembro de ter usado o bidé, mas a verdade é que ele lá está a rir-se no lugar onde poderia estar exposto o mais belo quadro no âmbito da arte sanitária - o urinol... e em todas as casas de banho.

Qualquer gajo que esteja a ler isto deve compreender a minha angústia (não?), mas permitam-me explorar este assunto um pouco mais para sensibilização de alguma gaja que poderá um dia, no futuro, presentear o seu marido com um exemplar da mais gloriosa peça de louça sanitária.

Muitas vezes, a sanita não satifaz os mais baixos padrões de usabilidade. Quem nunca teve de lutar com o seu próprio aparelho de evacuação urinal para acertar no reino longínquo do buraco da sanita? Ou quem nunca pegou num pedaço de papel-higiénico para limpar os rebordos, tampo e até área circundante da sanita?
Para pessoas altas, como eu, o problema agrava-se não só pelo aumento da distância em relação ao nível da água, mas também porque contribui uma maior quantidade de salpicos por toda a casa de banho devido à quantidade de energia cinética que a urina carrega ao entrar em contacto com as paredes da sanita. De manhã, o risco de salpico atinge níveis e probabilidades elevados pois outros factores entram em conta: baixa actividade cerebral (dificulta o controlo da pontaria), a erecção matinal, pressão urinal e, por fim, nível de enrolamento do dispositivo de saída (imaginem enrolar uma mangeira e depois abrir a torneira no máximo).

Posto tudo isto, tenho como grande objectivo de vida vir a possuir um urinol na casa de banho do meu lar. Para um gajo como eu é bom manter as espectativas baixas, pois aumenta as hipóteses de vir a ser bem-sucedido.

Agora vou trabalhar um bocado, mas não sem antes desfrutar das magníficas condições laborais oferecias pela Critical Software SA, ao disponibilizar urinoís para todo o staff do género masculino.

Pensem nisto.

19 comentários:

zarroba disse...

Gande Tiago (sim se fizesses destes posts só te chamava Tiago...)!
Já estava mesmo com saudades destes teus desvaneios cerebrais. Com estes posts qualquer dia já podemos escrever um livro (este fim de semana saiu mais um livro derivado de blog).

RGIL disse...

“Para pessoas altas como eu, o problema agrava-se não só pelo aumento da distância em relação ao nível da água”

Tiago :) tenho que a dizer-te que este post leve-me a pensar que o teu orgão genital é inversamente proporcional a tua altura...

RedScout disse...

Bravo, Bravíssimo...

Fiquei sem palavras...

Também eu já algumas pensei em como um urinol era útil numa casa de banho de uma casa, mas como eu não tenho os teus dotes literários, nunca poderia constroir um post desta beleza!

RJT disse...

Ai mr Tiago, provocaste-me um princípio de Giggle Loop que só não chegou a níveis épicos porque eu consegui, num raro momento de clareza, minimizar o explorer e virar a cabeça para baixo, com a mão na frente, a parecer que estava com dores de cabeça...
Depois de fazer exercícios de respiração durante 5 minutos, lá consegui acabar de ler.

Apesar do trauma que é o urinar matinal já ter sido explorado muitas vezes, penso que conseguiste expor todo o terror desse momento de uma forma brilhante. Miúdas: acreditem, é tão mau como parece. Aliás, a única razão pela qual os homens tomam banho de manhã é para poderem verter as águas durante o duche...

PS: se este for um post repetido, peço desculpa. O meu computador também ficou afectado.

j.mota disse...

Aproveito para relembrar as regras de etiqueta ao usar um urinol em casas de banho públicas:

1) Nunca partilhar um urinol, isso é coisa de panasca que gosta de olhar para o narso do outro gaijo e de apanhar com salpicos alheios no seu narso

2) Nunca usar um urinol adjacente a um urinol ocupado, isso é coisa de panasca que quer olhar para o narso do outro gaijo.

3) Nunca tentar manter conversas interessantes com os utentes dos urinois próximos, é degradante e ridículo e é coisa de panasca. As conversas se existirem devem ser de circunstância e curtas.

4) Se os únicos urinois livres são adjacentes a urinóis ocupados, usar então a sanita (ou um canto ou o lavatório no caso desta estar ocupada).

RedScout disse...

"Aliás, a única razão pela qual os homens tomam banho de manhã é para poderem verter as águas durante o duche..."

No comments...

Peewee69 disse...

Caro:

Até sensivelmente a meio do estava bastante empolgado a ler o texto: realmente, se elas lutam por igualdade de direitos, porque não um urinol em cada casa de banho já que elas sempre tiveram o bidé?
Quando chegaste a certa parte do texto sobre o não acertares com o buraco e num entanto teres erecção matinal..humm, isso deixa muito em que pensar (qualquer dia ainda tens sonhos molhados). Como já alguém antes disse: "Meus amigos, não havia necessidade..... zzz".

Se algum dia te candidatares como primeiro ministro com a promessa de colocares um urinol em todas as casas de banho dos portugueses, certamente terás o meu voto (sempre farias mais que Pedro Santana Lopes).

Anónimo disse...

Tiago, maninho:
Eu até compreendo a tua dor... a sério que compreendo. MAS NEM PENSES EM PÔR URINÓIS NAS NOSSAS CASAS DE BANHO!!
Pensa no lado positivo de urinar em pé. Podes fazer de qualquer árvore, qualquer muro, qualquer cantinho, um urinol! Se para vocês, homens, é complicado urinar em casa, para nós, mulheres, é complicado urinar em qualquer sítio que não seja a nossa casa. Ou não temos sanita "à mão" ou, se temos sanita, não nos queremos sentar nela (sabe-se lá quem já se lá sentou antes?)

Urinóis em casa...... pfffff.......

TRAlves disse...

Maninha:
Sim, é verdade... Urinar em pé tem inúmeras vantagens, mas não invalida a questão de ser justo ter um urinol na casa de banho. Até porque se formos por esses termos, terão que ser analizados os dois lados da moeda:

Deus:
- Tenho aqui dois sexos com propriedades diferentes. Quem quer poder urinar de pé?
O Adão, sempre inpulsivo, diz:
- Eu quero! Eu fico com esse!
Deus:
- Ok. Eva, ficas com os orgasmos múltiplos.

RedScout disse...

Adão, tu vais ser o Homem. Vou te dar dois órgão muito importantes, a cabeça e o pénis. O sangue é pouco e por isso só podes utilizar um de cada vez...

Eva, tu vais ser a Mulher. Vou te dar dois órgãos muito importantes, a cabeça e a vagina. O sangue é pouco mas como, mesmo assim, o primeiro não o usa todo, o segundo libertará o excedente todos os meses...

Anónimo disse...

Tiago...
Eu concordo plenamente com a tua mana!!! Voces não tem k esperar na queima ou latada uns 15minutos (e por vezes mais) prar ir esvaziar a bexiga!!! É encostar à rede e pssssssssssssss...já está! E nós ali a penar, a contocermos-nos todas pra entrarmos nakeles wc mal cheirosos!! E tu ainda keres urinois em casa??? Eh pah, de manhã tem mais cuidado!!!

TRAlves disse...

A queima acaba por ser uma semana no ano... o problema de que falei afacta-nos todos os dias. Além disso, como já referi, o facto de termos algumas facilidades em certas e determinadas situações, não justifica o facto de que, na altura do desenho da casa, sejam desprezadas as nossas necessidades mais básicas.

Já agora, gostaria que te identificasses. Pela maneira como falaste deves ser gaja, ou então o José Castelo Branco.

RedScout disse...

Para a gaja anónima (Dado que o José Castelo Branco não deve ter net lá na quinta): Não consigo arranjar relação entre o esperar 15 minutos ou mais para entrar numa casa de banho mal cheirosa e o ter urinóis em casa.
Uma curiosidade (que me supreendeu): as casas de banho públicas das mulheres estão, por norma, mais sujas e mal cheirosas que as dos homens. Não me perguntem como sei isto, mas sei por experiência própria...

Anónimo disse...

Carissimos amigos.

Tiago, sinceramente axo muita piada ao teu comentário de "(...)na altura do desenho da casa, sejam desprezadas as nossas necessidades mais básicas." Mas porque será que se esquecem?? É k segundo eu penso ainda são os homens que ainda dominam na elaboração dos projectos das casas e na sua construção. Ora se são eles que estão na linha da frente porque ao construir uma casa nova, e sendo eles homens (?) porque não é colocado em pelo menos uma casa de banho um urinol?
Onde está a solidariedade masculina?!!?
Enfim...

TRAlves disse...

Em primeiro, gostava de saber quem és... isto de por comentários anónimos tem de acabar... Até porque estamos a tentar fazer um censo ao número de pessoas que lêem este blog. Acho que és número 3, e estamos com boas prespectivas de chegar a 4 pessoas!

Em segundo, em relação ao que tu disseste, só há uma explicação: conformismo. O género masculino parece ter desistido desta luta há muitos anos. Segundo vários historiadores, a guerra das instalações sanitárias foi uma das que foi perdida mais ou menos por altura em que as mulheres descobriram a "dor de cabeça".

RJT disse...

É o que dá ter um blog com engenheiros... Esta gente não se sabe comportar. Não é assim que se tratam as visitas.

Se não há urinóis nas casas de banho, é por séculos e séculos de sobrevivência do mais apto. Se a teoria do Darwin estiver certa, então provavelmente os homens que precisam de urinóis na casa de banho não deixam descendência. O que, se pensarem um bocadinho, até tem a sua lógica...

topealvim disse...

E pronto, meio ano depois consegui perceber porque a prenda mais original do ano foi um Urinol.

Mas as expectativas estavam tão altas que... soube a pouco como devaneio, não obstante da sua qualidade tipicamente “Porkynesca” (vale a pena patentear o adjectivo? é que depois de obras como esta, talvez daqui a uns anos, venha a ganhar dinheiro com isto :D)

Anónimo disse...

O Sr. TRAlves nunca pensou sentar-se na sanita?
... pois....

Anónimo disse...

Võ contar uma:
O executivo tava tranquilão no escritório, quando toca o telefone:
- Alô!
Era sua esposa. Ela disse, angustiada:
-Sebastião, sabe aquele relógio enorme que fica lá na sala? Quase caiu em cima de minha mãe.
-Esse relógio... sempre atrasado!!!