segunda-feira, dezembro 13, 2004

Terra Média III (já se ia parando por aqui...)

Porque é que no Senhor dos Anéis há castelos, minas e fortalezas mas não há mosteiros?
- Porque o hobbit não faz o monge.


Pois, cá está mais uma piadola fácil sobre o Senhor dos Anéis, e mais um trocadilho com a palavra hobbit... já chega, não?

21 comentários:

RJT disse...

Acho que nos podemos candidatar ao Guiness como o blog com mais piadas secas sobre Hobbits.

RJT disse...

Já que se fala de Senhor dos Anéis, agora q já saiu a versão extendida do Regresso do Rei, temos que combinar a maratona LOTR...

TRAlves disse...

Maratona? Para quê? Já sabemos quem é o hobbit mais rápido!

Anónimo disse...

Caríssimos,

Nas minhas deambulações por esta terra de ninguém, à procura de um mestrado - já que nos dias de hoje o sistema parece cada vez mais apostado em baixar o nível de exigência, pelo que as licenciaturas tendem a transformar-se em meros prolongamentos do 12º ano, os mestrados em prologamentos das licenciaturas e os doutoramentos em apêndices dos mestrados - deparei-me com este mestrado, exemplo de formação à distância, quiçá o primeiro blog de e-learning deste nível e escrevo para vos pedir a estrutura desta formação, que não consegui encontrar no vosso site.
Suponho que este mestrado terá uma estrutura de duas fases à semelhança, dos antigos mestrados leccionados nas universidades, com uma primeira fase de cadeiras e uma segunda de tese.
Antes de me decidir pelo vosso mestrado gostaria então de saber quais as cadeiras e programa das respectivas.
Deduzo que haja uma cadeira de história, parece-me pertinente perceber as origens da piada seca, a sua evolução até aos nosso dias, e até, qual será a piada seca do futuro, saber quais as características da pré-piada seca, e depois, como em tudo na história, haverá, numa linguagem mais popular, "pano para mangas": a piada seca na Grécia Antiga, a piada seca no Renascimento, a piada seca na Idade Média, a piada seca nos nossos dias e, porque não, numa outra cadeira abordar cientificamente as características da piada seca? O que é uma piada seca? Como surge? Em que difere uma piada de uma piada seca? Há também que tentar responder a características específicas da piada seca, por exemplo, qual o número máximo de palavras que uma piada seca deverá conter para ser eficaz, se deverá conter uma pergunta ou se será preferível basear-se numa afirmação. Os estudos dos efeitos e objectivos da piada seca também me parecem temas pertinentes de se estudar, caso contrário arricam-se a que os vossos pupilos, na segunda fase do mestrado se proponham a encontrar a piada seca... com piada, quais alquimistas à procura da pedra filosofal...
E até, porque não, avançar, no âmbito deste mestrado, para uma tipologia da piada seca: por áreas, temos a piada seca política (esta com algum cuidado, já que a imensidão de exemplos daria quase para uma investigação só), a religiosa, a literária, etc. Depois, talvez numa cadeira na área da sociologia, se pudesse estudar a influência das mudanças sociais na piada seca e, também aqui, talvez se pudesse avançar com uma reflexão sobre as diferenças das piadas secas. Afinal, uma piada seca dita por um indivíduo (há ainda a questão da nomenclatura, na área da piada seca) que teve uma boa noite de sono (porque eles existem) terá características diferentes de uma piada seca dita por um indivíduo que passou as últimas 27 horas à frente de um computador a tentar fazer funcionar um programa qualquer. E ainda a diferenciação entre a piada seca dita no café, entre amigos, a piada seca, dita num seminário, numa aula ou até numa ocasião solene (e aqui até se poderia fazer uma reflexão entre a gaffe e a piada seca). Uma cadeira de estatística também faria parte das minhas expectativas. Poder-se-ía estudar o perfil do indivíduo propenso a dizer piadas secas. A regularidade com que surgem as piadas secas, a percentagem de indivíduos que nunca disseram uma piada seca, a percentagem de indivíduos que plagia as piadas secas, estabelecer a relação entre as competências profissionais e a regularidade do aparecimento de piadas secas originais, etc.
Com um grau de aprofundamento superior poder-se-ía pensar nas mudanças que as novas tecnologias estão a operar nas piadas secas. Existirá uma e-piada seca? Quais as características da piada seca on line? Qual a linguagem das piadas secas no mundo virtual? Terá a sociedade, neste momento, acesso ao código verbal e visual que permita descodificar a piada seca virtual? Que mais valias poderá trazer o multimédia à piada seca?
Suponho que, na segunda fase do mestrado, os pupilos tenham liberdade para encontrar a piada seca perfeita, ou até para testar diferentes tipos de piadas secas em diferentes situações, com a possibilidade de utilização de questionários e avaliação científica dos dados recolhidos.
Esta é apenas uma ínfima parte das expectativas que detenho relativamente à vossa disponibilização deste mestrado, e que deverão encontrar-se no programa curricular, o qual, tenho a certeza, se encontra no vosso site, mas que a minha inépcia nas novas tecnologias não me permitiu encontrar.
Gostaria ainda de saber se são necessários pré-requisitos para efectuar a matrícula neste mestrado. Também não consegui encontrar informação sobre propinas, se bem que neste caso, apenas me aparecem como exequíveis duas soluções: ou a oferta de uma bolsa de valor igual à propina ou manifs à porta virtual do vosso site, com uma regularidade que não lembraria ao diabo.

Desde já agradeço a vossa atenção e disponibilidade e tomo a liberdade de ficar à espera de conseguir encontrar a resposta às minhas expectativas, antes de me decidir pelo vosso mestrado,

Atenciosamente,
Sofia Bento
sofiabento@gmail.com

RedScout disse...

A maratona não é uma corrida de velocidade, mas de resistência. Se calhar isto é corrida para o Frodo Mamede...

RedScout disse...

Cara Sofia:

Achei o teu comentário interessante, apesar de ter lido algumas partes na diagonal, mas ainda o hei-de ler com atenção.
Quanto as tuas questões, talvez o grande mestre Z@ tenha algumas respostas...
Ou não...

Benvinda ao blog e, posso desde já dizer que um requisito obrigatório é ir lendo e comentando regularmente no blog. Eu sei que alguns (pronto, muitos) dos posts nem têm grande piada mas em tantos posts sempre se vai conseguindo encontrar um ou outro de jeito.

Beijinhos

Nome e
mail no profile

TRAlves disse...

Cara Sofia:

Obrigado pelo teu comentário que se revelou de uma pertinência considerável dada a situação curricular do deste mestrado.

Falaste essencialmente do que poderia ser o futuro do blog, mas, para compreende-lo, é necessário conhecer um pouco do passado. Tudo começou como quase todas as grandes ideias da história da humanidade surgiram: uma noite de copos. Felizmente que um de nós (o Zarroba), com o corpo ressacado mas ébrio de espírito, aproveitou uma ideia surgida de um dos momentos de maior retrocesso mental da vida de cada um de nós dos que lá estávamos. E fez-se o blog à nossa imagem e semelhança.

Desde esse momento até agora, ainda estamos todos a tentar perceber o que é isso da piada seca. É o equivalente ao período de divergência numa sessão de brainstorming, em que ainda está tudo meio perdido em vários pensamentos. Manitivemos, no entanto, a reflexão sobre a piada seca, da qual obtivemos grandes conclusões, nomeadamente, o que faz uma piada seca, a reacção "normal" à piada seca, o processo criativo de uma piada seca, tipos de piadas secas, a piada seca como forma de engate, etc..
A nossa grande falha tem sido a falta de sistematização e organização do conhecimento, e é aí que o teu comentário entra para dar luz ao que poderá ser um grande mestrado.

Existe agora uma outra questão: será que é isso que nós queremos? Falando por experiência própria, este blog tem dado muito e constitui um grande alívio para a secura que, no dia a dia, tem de ser vazada em pequenos períodos de palermice desidratada.

Fica a questão para os outros blossequistas. Mais uma vez muito obrigado pelo teu precioso comentário.
Tiago (aka Porky) Alves

zarroba disse...

Quero agradecer à Sofia o fantástico post que fez. Realmente o nosso blog está a atravessar um momento algo imaturo mas que se compreende na perfeição. O blog é recente e todo este burburinho em volta dele leva mais para o ambiente de parvoíce pegada do que para a teorização (também ela um bocado parva) sobre o tema. Realmente um dos objectivos a que nos propusemos no início do blog não era apenas o post de piadas secas, era também encontrar um fio condutor entre todo o universo das piadas secas. Com o teu post deste-nos um óptimo pontapé de saída para que isso acontecesse. Acho é que não estávamos preparados para isto. Pensámos em todo o género de spin-offs para o blog, um dvd, uma série de televisão, um livro, um filme, até um musical na Broadway, mas para a criação de um conhecimento colectivo sistematizado sobre a piada seca não chega um blog. Queria perguntar aos meus caros colegas quais as possibilidades para alargar a nossa presença na web. Lembrei-me de um TikiWiki, mas sei que não poderá ser do agrado de todos.

RedScout disse...

Kiwi, Maçã, Laranja, Banana, Melão, qualquer fruta é boa fruta...

RJT disse...

Cara Sofia:

Deixa-me desde já garantir que temos as melhores condições mundiais para a piada seca, tendo reunido um conjunto de especialistas de renome e que, estou certo, agradarão a todos os estudantes. Passo a apresentar:

zarroba - Mestre Espiritual (quase que esteve várias vezes para se se pensar em ele eventualmente vir a ser considerado para o Prémio Nobél da Paz), e especialista internacionalmente reconhecido na área da Piada Tolkiana. Fundador deste blog (alguns dizem que por isso nunca se pensou em ele eventualmente vir a ser considerado para o Prémio Nobél da Paz). Dele se diz ser um tipo porreiro.

HeroOfTheDay - Doutorado em Piada Seca Desportiva sob a orientação do próprio Gabriel Alves (com quem, diz a lenda, passou 7 anos fechado numa gruta), com a tese "Benfica, lol". É um dos maiores especialistas mundiais na piada seca, nas suas mais variadas formas e temas. Quase morreu quando fez greve de fome por o Google não ter este site catalogado. Nunca foi realmente compreendido por ninguém.

TRAlves (aka Porky) - Reconhecido génio literário (diz-se ser ele a maior influência de José Saramago). Está neste momento a acabar o Doutoramento em Divagações (a sua tese sobre Urinóis está praticamente concluída) e a meio do seu Doutoramento em Relações Amor/Ódio com Pequenos Felinos que Cheirem Mesmo Muito Mal. Tudo isto com dois anos. Não, ano e meio. Assim é que é, ano e meio. Tem quatro empregos. A Piada Seca é apenas um hobby, ao qual dedica 90% do seu tempo. Nunca ninguém o tentou perceber.

RedScout - Guru internacional do piropo seco. Há quem diga que ele nasceu em cima de um andaime. Co-fundador, juntamente com Zezé Camarinha, da FPML (Fundação para a Protecção do Macho Latino). Está no Guiness Book of Records pela quantidade de comentários que faz a posts mesmo muito desinteressantes. Diz-se que a sua casa se parece com um coffe break.

RJT - Um dos maiores especialistas mundiais em irritar profundamente as outras pessoas. Só pertence ao blog por causa de uma cunha (reza a lenda que é irmão do fundador). Conhecido por cravar dinheiro para o lanche (às vezes com desculpas esfarrapados tipo 'fui votar e voltei de lá com o cartão multibanco de outro gajo, por isso não tenho dinheiro'). É engenheirofóbico. Diz-se que sabe insultar pessoas em mais de 50 línguas diferentes.

Sofia Bento disse...

Perante o painel de especialistas que me foi apresentado pelo sr. RJT, devo dizer que estou francamente impressionada pelo curriculum de cada um dos mestres e doutores que leccionam este mestrado.
Gostaria de poder contribuir, à semelhança do que têm - e muito bem - feito, dando exemplos de piadas secas para reforçar os vossos argumentos teóricos, mas tal não me é permitido.
Na verdade, não tenho qualquer tipo de sentido de humor. Darei um exemplo: se estiver num grupo de pessoas e uma delas disser uma piada ou uma piada seca, existe 100% de probabilidade de eu ser a única pessoa que não entende. E para que imaginem o - ía dizer "o grau de gravidade da situação", mas lembro-me agora que a gravidade não é medida em graus, pelo que irei abster-me do grau e dizer apenas - E para que imaginem a gravidade da situação, existe 100% de probabilidade das pessoas em volta ficarem na iminência de me explicar a piada ou a piada seca pelo menos três vezes. E direi, não sem algum embaraço, que mesmo assim...
Este foi, de resto, um dos motivos que me levaram a escrever-vos, já que não tendo pretensões de vir a fazer piadas, pensei que, eventualmente, pudesse ter competências para me especializar nessa sub-área do humor, denominada piada seca.
Por último, não posso deixar de fazer uma referência à simpatia motivante com que me receberam neste mestrado e tomarei a liberdade, se mo permitirem, de ir fazendo alguma análise e reflexão sobre as piadas secas que irão ser colocadas aqui, já que o meu handicap, referido anteriormente não me permitirá avançar, por ora, para o estádio (mas não de futebol) mais elevado do fazer ou colocar piadas secas.
Acredito, no entanto, que talvez um dia e como fruto desta aprendizagem que se inicia agora, possa, eventualmente, colocar neste espaço uma piada seca que todos, mas principalmente eu, entendam.
Também não sou alheia ao objectivo deste blog, que parece constituir, e passo a citar, "um grande alívio para a secura que, no dia a dia, tem de ser vazada em pequenos períodos de palermice desidratada." (TRAlves in http://piadassecas.blogspot.com : 2:20 PM).

TRAlves disse...

Estou a ver que entraste em força, em quantidade e em qualidade.
Devo ainda dizer que gosto do teu estilo do que nós chamamos de "comentários secos". A minha contribuição para este blog, como poderás ver, incidiu muito mais nesta componente. Só de vez em quando é que mando umas piadas secas fraquinhas para eles deixarem-me ficar por aqui :).
Não há dúvidas que mostraste ter valor para poder postar no blog. O Zarroba ainda é o "bom ditador" deste blog, e só ele pode dar-te essas permissões.
Já agora, não sei de onde és, mas aqui em Coimbra diz-se Vento e não Bento.

RedScout disse...

Pegando por esse teu (Tiago) ponto, deves (Sofia) ser do Porto ou então uma conterrânea minha. Acho que são os dois únicos locais famosos por trocarem os B e os V.
Já que também falaste (Tiago) nisso, confesso que assim que li o teu (Sofia) primeiro comentário me veio à ideia que tu (Sofia) devias ser tua (Tiago) familiar, pela semelhança de estilos.

Sofia Bento disse...

Dizem os puristas que Coimbra dita a norma da língua. No caso, não é relevante: Bento é sobrenome.
Obterei o vosso perdão, certamente, pela extensão de alguns comentários. A única justificação que posso dar é que às vezes entusiasmo-me...

TRAlves disse...

(Aviso: Este comentário vai levar o meu nível de cordialidade para com os leitores deste blog a níveis ainda mais baixos que o normal. Vai ser um comentário orgulhoso e pretencioso, arrantando-me do nível do "socialmente incorrecto" para o nível do "ser humano horrível".)

Olha, olha! Ainda agora chegou e já está a exigir que lhe peçam perdão! Tssa... Já viram isto? Ainda há uma hora atrás era: "Ah! estou francamente impressionada pelo curriculum de cada um dos mestres e doutores que leccionam este mestrado, bla bla bla qualquer coisa que eu não li", agora ficou ofendidinha!

Fica sabendo que um dos objectivos deste blog (pelo menos para mim) é chatear, ofender e transtornar as outras pessoas, enfim, fazer o possível por baixar o ego das outras pessoas (eu tenho uma teoria que o ego não se perde mas transfere-se).

(Este é o TRAlves ser-humano-horrível, ainda existe o TRAlves simpático e o TRAlves roller-blade-extreme. Peças vendidas em separado.)

Agora a sério, do Bento era uma piadita. Quanto àquilo de teres ficado ofendida, peço desculpa em nome do blog. Prometemos que nunca mais dizemos que poderias ser da minha família.

RedScout disse...

Não largues as drogas, não!
Ela não ficou ofendida, bem pelo contrário estava ela a pedir perdão por os seus posts serem grandes!
É o que dá ir para feiras...

Sofia Bento disse...

O sr. TRAlves disse, "Fica sabendo que um dos objectivos deste blog (pelo menos para mim) é chatear, ofender e transtornar as outras pessoas (...)"

Será que poderei inferir, dado o tom indignado do comentário do sr./prof TRAlves, que consegui este objectivo, em que "outras pessoas" poderia ser substituído temporariamente por sr (ou prof, como preferirem) TRAlves?

Querem ver que esta foi a minha primeira avaliação e tive positiva?!!! Sim? :)

Sim, sr/prof REDScout, mas shhhh, não diga nada a ninguém. Estou na iminência de levar uma positiva (e não uma nega) :)

TRAlves disse...

Por mim devo dizer que já tinhas passado com positiva antes deste comentário, mas agora, por por teres conseguido espezinhar-me quando já estava derrotado e ainda por cima pela minha própria bota, mereces um bom mais (no mínimo).

RedScout disse...

Para mim já levaste positiva há muito tempo. Continua com os teus comentários (grandes, mas bons).

Ivo Jeremias disse...

Parece-me propositado neste momento interromper a conversa para referir que, a Justiça em Portugal está aberta a todos, tal como o Ritz Hotel.

zarroba disse...

Epá oh Ivo vieste fazer um post longe...