segunda-feira, março 14, 2005

Odeio "ir às compras"

Dou-vos um exemplo:

Um homem precisa de uma camisa branca. Entra numa loja e pede:
- Queria uma camisa branca, se faz favor.
O senhor que atende diz:
- Muito bem. Qual é o número?

Uma mulher precisa de uma camisa branca. Entra numa loja e pede:
- Queria uma camisa branca, se faz favor.
A senhora que atende diz:
- Muito bem. De cambraia ou de linho? Bordada ou lisa? Com gola de bico, redonda ou sem gola? Com fecho, botões, atilhos ou colchetes? Direita ou cintada? Curta ou comprida? Manga curta, de cavas,comprida ou três quartos? Manga justa ou de balão? A apertar à frente, atrás ou de lado?


Ahhhhhhhhh!
(Desculpem, estava a precisar fazer isto)

12 comentários:

TRAlves disse...

XX... Tenho mesmo pena de vocês.
Connosco não podem fazer esse tipo de perguntas. É proibido. Nós entramos, encontramos alguma coisa que sirva, pegamos em 3 iguais, pagamos e saímos. É fácil.

Estou a lambrar-me um episódio em que entrei num pronto a vestir e dirigi-me para o atendedor e fiz o meu pedido mais ou menos assim:
- Bom dia. Eu queria uma camisa desportiva, mas ao mesmo tempo formal; assim num estilo clássico mas moderno; alegre mas ao mesmo tempo sóbria. Tem que combinar com esta gravata.

Comprei a primeira camisa que ele me mostrou.

RedScout disse...

Mas TRAlves, elas também compram a primeira que lhes mostram. Mas com uma pequena diferença: nós vemos a primeira, gostamos e compramos enquanto elas vêem a primeira, perguntam se não tem mais e mais e mais e ao fim de terem umas 20 à frente, decidem-se pela primeira.

RedScout disse...

[OT] Se tudo correr bem, sexta vou ver o Kiss kiss. Será que me vou arrepender?

Gabriel_MM disse...

Não é só com camisas, meus amigos. Esta narrativa poderá chocar a Sr.ª Sofia Bento, mas no cabeleireiro, passa-se a mesma coisa. Em Coimbra, costumava cortar o meu num barbeiro da Rua Tenente Valadim, ao pé da praça da República. Nunca demorei mais de 5 minutos. Ele nunca parava com a tesoura, não lavava a cabeça, e só perguntava "quer cortar muito ou pouco?". Cheguei a cortar o cabelo antes de almoço, enquanto o meu colega de casa espreitava os jornais ao lado do cartola. Ou ele ir beber um café ao Oliveira, e eu cortar o cabelo e ainda ficar à espera dele.

Sofia Bento disse...

Estou profundamente chocada, sr. Gabriel_MM.

Gabriel_MM disse...

P.S. (ou melhor... PCP) - E em 2000, pagava 300 escudos por esse serviço inigualável.

Sofia Bento disse...

300$?
Já não estou chocada.
Passei ao estado de irritação...

RedScout disse...

Eu já há muito tempo que não pago nada para me cortarem o cabelo!

Sofia Bento disse...

Ai...

RedScout disse...

... a minha vida!

Sofia Bento disse...

Exactamente, sr. RedScout, "ai, a sua vida"

RedScout disse...

A minha vida estar melhor, ai podia, menina Sofia. Mas por outro lado, também podia estar pior... É a vida...