quinta-feira, junho 16, 2005

Discussão matrimonial

Vai um iogurte cabisbaixo pela rua quando encontra um amigo. Este diz-lhe:

- Epah, estás com má cara.
- Eu sei, estou fora da validade.
- Xiii, o que é que aconteceu?
- Foi a minha mulher. Discutimos e saltou-me a tampa.

11 comentários:

TRAlves disse...

Essa piada fez-me despertar para um grande mal que antevejo apenas ter começado na indústria iogurteira mas que pode rapidamente alastrar-se para outros lacticínios se não tivermos cuidado.
Assim como os personagens da tua história, hoje um iogurte também me falou. Ao levantar a tampa li algo como "pedacinhos de doçura". Já outras me têm dito "Bom dia!", "dá um sorriso" e das mais diversas coisas de um nível de bichanisse tão alto que o meu impulso mais imediato foi aquele que se dá quando se vai buscar uma mini e uma sande de torresmo.

O que é o iogurte para agora andar a dizer coisas para dar concelhos do foro psico-social? Terá ele algumas qualificações para o fazer? Será que os iogurtes têm discussões lá dentro do frigorífico acerca de nós, tipo: "Epá, denoto no TRAlves alguma raiva, mas ao mesmo tempo como que um pedido de ajuda talvez a uma lesão psico-traumática causada pela falta de Sugus na sua infância".
IOGURTES, METAM-SE NA VOSSA VIDA!

No fim acabei por comer o sacana...

Gabriel_MM disse...

Uma fulana, certa vez, fez-me observações de semelhante teor. Acabou por ter o mesmo destino que o teu iogurte, caro Tralves. E foi bem feito...

Sofia Bento disse...

O sr. TRAlves já reflectiu que pode andar a meter-se com os iogurtes errados?
Porque, felizmente, nem todos são assim...

RJT disse...

Isso é bom para as pessoas solitárias. Passam a ter alguém que lhes dê os bons dias. Sim, porque treinar papagaios hoje em dia sai muito caro.

HeroOfTheDay disse...

Este blog está-se a tornar também bastante educativo, o que é obviamente perigoso. Os nossos leitores mais jovens vão crescer a pensar que os iogurtes, os bits e as salsichas falam. Um pouco como o TRAlves, digamos :)

TRAlves disse...

Eu sei muito bem que os iogurtes não falam! Se eles falassem, será que também pediam para ficarmos aconchegadinhos depois de os comermos?

HeroOfTheDay disse...

Não sei, mas eram capazes de perguntar: "Foi tão bom para ti como foi para mim?"

RedScout disse...

Pondo-me no lugar segundo o qual já muito me pintaram aqui neste blog (e que não corresponde nada à realidade) só tenho uma coisa a dizer: macho que é macho nunca pergunta isso, dá sinal de insegurança!

Gabriel_MM disse...

Claro. Ou melhor, macho que é macho, pergunta: "aguentas outra, ou tenho que me governar sem ti?", enquanto exibe triunfalmente o seu "mineiro" ainda pronto a novas "escavações".

Gabriel_MM disse...

P.S. - Só mais uma coisa: no outro dia, sempre fui ao OAF (depois do filme), e andei a passear uma bohémia por todo o recinto... eheheheh. Nada. Não fui abordado por estranhos. Só por aquele cãozito ranhoso que lá anda a chatear. Mas vocês não querem nada com o cinema de ficção científica cyberpunk? Temos sido uns 20 em cada sessão... muito pouca gente. Mas cinema extraordinário! O mítico Blade Runner (Director's Version), na 4ª feira o "Iron Man", e vai terminar com o "New Rose Hotel" do Abel Ferrara... apareçam por lá carago!

(Estou à espera que a menina Sofia me venha chamar de pseudo-intelectual novamente... sim, é verdade, menina, muitas vezes eu vou assistir a essas coisas, e depois vou para o Tropical... venha de lá esse dedo acusador).

Sofia Bento disse...

O sr Gabriel__MM esqueceu-se de dizer que "lá" é no TAGV