sexta-feira, abril 22, 2005

Incesto

Reza a lenda que Édipo se casou com a mãe. Não sei em que é que eles se basearam mas tivemos acesso a uma cena entre Édipo e sua mãe:


- Édipo, meu filho, tira o meu casaco!
(...)
- Édipo, tira a minha blusa!
(...)
- Agora tira a minha saia!
(...)
- Édipo, tira o meu sutiã!
(...)
- Já só faltam as minhas cuecas... tira!
(...)
- Agora, Édipo, meu filho, vais prometer-me que nunca mais voltas a usar as minhas roupas!

6 comentários:

Gabriel_MM disse...

Isto é um argumento forte contra a monarquia. O gajo usou as roupas da mãe porque é rei, pensa que pode fazer o que lhe apetece. Complexado do carago! Esse gajo deve ter um complexo qualquer!

TRAlves disse...

Eu gostava de ter um complexo ou outro problema psicológico qualquer com um meu nome. Não devia ser assim tão difícil! De certeza que devo ter uma doença qualquer que ainda ninguém descobriu...

Em todo o caso eu deveria ter nascido na Grécia antiga. Agora as doenças têm o nome de quem as descobre (Parkinson, Alzheimer, Santanalopismo, etc.).
Dantes, o mérito caía nas pessoas certas! Ah... quem me dera ser recordado pelos séculos como um Édipo, Platão (o conceito de amor platónico é genial! Gostas uma gaja e não faqzes NADA! tipo, NADA!), Sócrates... ok, esqueçam este último.

RJT disse...

Mas ó TRAlves, tu deves ter algum complexo que ainda ninguém investigou. Pelo, se a lei dos grandes números estiver correcta...

Gabriel_MM disse...

Podíamos chamar ao complexo de ter um complexo, mas não saber qual é, o complexo de TRAlves. Parece-me bem. E já agora, porque eu tb quero ter um complexo com o meu nome, chamar-se-ia "complexo Gabriel" ao complexo de nao se ter qualquer complexo. Como na música dos Ornatos Violetas "Eu sei que a tua vida foi marcada pela dor de não saber aonde dói. Mas vendo bem, não houve à luz do dia, quem não tenha provado o travo amargo da melancolia!" Serão efeitos secundários da poesia?

TRAlves disse...

Obrigado, double-M!
Já tenho um complexo com o meu nome!!! Agora só me falta uma síndrome, uma epidemia, uma corrente filosófica e um daqueles autocolantes do chipicau a dizer "TiEGGo Alves"!

RedScout disse...

Nunca chegaria ao nivel dum Egg-i-nem, dum Enrique Egglesias ou duma Cristina Egguilera... talvez te ficasses pelo nivel do EggJT...