sexta-feira, julho 08, 2005

The land of the Thai girls

Viva!

Cá vai um post directamente do país de como quem vai para o sol nascente, mas falha por um bom bocado.
Este sítio é lindo, espectacular, bla bla, fiquem com inveja, bla.

Aqui as pessoas comem com um garfo e uma colher, directamente de um prato servido em cima de uma mesa que normalmente está na rua, onde também os alimentos são confeccionados. Não têm horários para comer, já que quer sejam 5 da manhã ou meia-noite, existem sempre pessoas deliciarem-me com coisas feitas à base de caril coisas grelhadas em pauzinhos.

As ruas são estreitinhas, normalmente uma só faixa para cada lado, pelo que existe pelo menos um polícia em cada cruzamento de modo facilitar a manobras perigosas e estacionamentos paralelos. A cada saída de cada garagem de cada hotel existe pelo menos um jovem com farda de esmero proporcional ao número de estrelas do mesmo hotel, com a missão de entupir convenientemente o todo o trânsito atrás dos veículos dos respectivos hóspedes. As pessoas conduzem como malucas, aparentemente porque os polícias assim obrigam. Ultrapassagens perigosas e veículos em contra-mão é coisa que não falta. E não falo só de um ou dois! Quer sejam motoretas-taxi (um novo conceito de taxi numa motoreta em que o passageiro pode ir com toda a segurança em cima de uma 125 conduzida por um adolescente e sem capaçete), pesados ou ligeiros (que aqui é o mesmo que toyotas), toda a gente conduz em contra-mão.

Hoje acordei muito cedo (2 da manhã, hora local) e aproveitei para ir dar uma volta para ver se me abria o apetite que muito me tem faltado nestes dias, já que basta inspirar uma vez em qualquer rua de Bangkok para obtermos 2 x a DDR (dose diária recomendada) em gorduras, 4 x a DDR em fritos, e 100 x a DAR (dose anual recomendada) em caril. Fui até um grande e belo parque aqui bem no centro da cidade (o Lumpini), que tem um grande lago no centro do parque com repuxos, outros lagos mais pequenos à volta com repuxos e, nas extremidades, esgotos a céu aberto, também com repuxos. O parque às 6 da manhã estava com muita gente, muitos deles já a irem-se embora. A média de idade devia rondar os 70 anos. Isto foi um choque porque aí em Portugal, que me lembre, o único exercício que os nossos velhos fazem é ir ao médico onde são alertados para fazer outros exercícios, os quais eles não fazem para poderem a continuar ir ao médico. Vi milhares de velhotes a fazerem todo o tipo de exercícios: correr, thai chi, kung fu, thai box, wax on wax of e outras coisas que me fizeram pensar que se um destes velhotes quisesse, podia correr atrás de mim, apanhar-me e beat the crap out of me (ou, como dizem por cá, beat the clap out of me).

Agora vou ouvir esta pessoa importante que está aqui a falar à 5 minutos sobre o Winnie the Poo.

Eu gostava de me despedir com alguma coisa em tailandês:
Xai chung xaaa

mas como não sei nada de tailandês, acabei com isto.

5 comentários:

RJT disse...

E experiências com "Thai girls" propriamente ditas? Nada?

HeroOfTheDay disse...

Que bom ouvir-te de novo Grande! Parece um sítio deliciosamente exótico. Estou com inveja. E as pitadas de humor com que pintalgaste o texto estão bastante boas.

TRAlves disse...

Não vou contar aqui as experiências com as tailandesas, como é óbvio. Só vou dizer que entrei uma vez num sítio em que tive grande dificuldade para sair, não só porque estava cheio de belas tailandesas, mas principalmente porque elas agarravam-me pelo braço, tal era a sua manifestação de simpatia.

Já repararam no nome daquele desenho animado? "Pilinha, o cócó"...

RJT disse...

Tens a certeza que eram tailandesas? Olha que às vezes uma pessoa engana-se...

caty disse...

bem sr. tralves... ausenta-se por uns tempinhos, mas qdo volta tira lg a desforra.... presumo k aí na tailândia n haja autoestradas e o sr se veja necessitado a posts deste tamanho para lhe fazer lembrar as estradas portuguesas... ou atao nao!


agr a parte séria: espero k estejas a gostar da experiencia aí... ia dizer pra t divertires mto, mas dp ocorreu-m k tás aí a trabalhar... mas dp lembrei-m tb k ixo n é impedimento ao divertimento, afinal d contas aí tb à fim d semana... por ixo diverte-t aí e goza a experiencia...