quinta-feira, junho 08, 2006

Besta quadrada

443556

11 comentários:

RJLouro disse...

Tenho que contestar a piada seca, todos sabemos que a besta se é quadrada é de base 2, logo binária, o que explica a existência de alguns sistemas operativos populares.

Sendo assim a verdadeira besta quadrada é 01101100010010100100

Anónimo disse...

RJ, andaste a enganar-me todo este tempo!!!

HeroOfTheDay disse...

Oh Louro, essa cena tresanda a geekismo! Pensei que com o Terramoto em Java tivesse posto a fasquia bem alta, mas parece que não estás satisfeito e queres luta... Eu estou pronto!

Gabriel_MM disse...

Brilhante, esta besta quadrada!
Já agora (e perdoem a intromissão nestes assuntos técnicos por parte de um leigo), mas assim empiricamente, eu diria que é um número de base 6!!!!!!

RJLouro disse...

O teu erro está no facto de pensares no numero original, tens que te abstraír disso, lembra-te, "There is no spoon".

Como deves saber, qualquer número ao quadrado tem o expoente 2, ora só uma besta é que poderia usar um expoente 2 tendo da mesma forma uma base 2, fazendo assim o quadrado dos quadrados (2=1,414^2). Ora se é de base dois tem que ser binário, logo assim se explica o meu (extremamente correcto) raciocínio. Pondo a coisa de uma forma mais simples, uma besta para funcionar é composta de 2 coisas, a besta e a seta, logo na base da tua mão estariam dois objectos, logo base 2.

Espero ter sido claro.

Manuel Oliveira disse...

Dói me a cabeça...

Gabriel_MM disse...

Vi a primitiva da Besta, e confrontei-a com o teu resultado: está certíssimo, caro Louro! O erro foi da minha observação empírica, nada iluminada pela ciência.
Contudo, há ainda uma questão que me assalta: não há dúvidas, agora, que se trata de base 2. Mas o segredo estará na base, ou no recheio?

alfinete de peito disse...

Huhuhuhu uma besta das mais capazes!

Forte abraço dos Alfinetes!

HeroOfTheDay disse...

Olha-me este... Tu antes não te chamavas broche nem nada?

RJLouro disse...

Bem, essa última questão que levantaste é deveras complexa, teremos que portanto partir para o mundo dos números complexos. Ora o número complexo pode ser representado como uma número de base E (número de Euler sobre o qual uma dissertação poderia levar anos de estudo) ou pela soma da parte real com a imaginária. No entanto o uso de bases é mais usada em coordenadas polares, ora quem anda nos polos são pinguins (apesar do número reduzido nos de coimbra).

Mais, todos sabemos que a besta é quadrada, não se aplicando neste caso coordenadas polares ou esféricas. Sendo assim acho que o segredo não está na base mas sim no recheio.

Admito no entanto a minha falta de conhecimento na matéria, pelo que a minha teoria pode estar errada, mas pelo que dizem do inferno ele não cheira mal, é apenas quente. Ora quente é normal, mas sem cheiro? acho que o segredo está mesmo no recheio.

vício disse...

será que é devido ao mau tempo que deixou de haver piadas secas?