quinta-feira, fevereiro 16, 2006

Sinergias

Mais um caso em que o todo vale mais do que a soma das partes. Reparem:
- Bush é um ser desprezível (nem argumento);
- Mills foi um sociólogo inútil (desculpem o pleonasmo), profeta das desgraças;

- Em compensação, Bushmills é um whisky delicioso. Como são, de resto, todos os irlandeses.
Não passo sem ele, bebo-o ainda com mais prazer no Quebra-Costas. É fácil encontrar-me lá, com um copo de Bushmills na mão...

8 comentários:

RJT disse...

Não sei porquê, mas agora Quebra-Costas soa-me muito gay...

TRAlves disse...

Assim como dizer "...deliciosos. Como são, de resto, todos os irlandeses."

RJT disse...

Pois é...
Eu sempre me pareceu que o Gabriel era um bocado assim pró intelectual...

TRAlves disse...

e de esquerda.

Atalaia disse...

ATENÇÃO:
O quebra-costas mudou de nome.
Além de ser obrigatório usar chapeu de cóboi, passa-se a chamar Montanha do quebra costas...

Atalaia disse...

Hoje há aula prática!
Dissertação de piadas secas aqui:
http://www.altoseixalinho.blogspot.com/

ide e aprendei

Gabriel_MM disse...

Os meus tiques nunca me envergonharam. Aliás, faço um culto a eles. A minha panascagem é a minha matriz identificadora. Agora, ó m(a)estre(o) Atalaia, de cowboy não, carago! Panasca, mas dentro do máximo respeito, nada dessas javardices...

A Directora T. disse...

Quebra-Costas, Brokeback Mountain... hum... de facto.., soa um bocado gay, esse nome desse bar...